A importância da ergonomia nas cadeiras de escritório para a saúde

Quando o assunto é ergonomia nas cadeiras de escritório, é preciso entender antes o conceito do tema ergonomia. A ergonomia é responsável por estabelecer uma adequação entre a pessoa que vai sentar em uma cadeira e a cadeira propriamente dita, esta terá que se adaptar às limitações, manter uma boa postura, regulagem de posição para cada indivíduo que irá fazer uso dela. Uma cadeira ergonômica irá preservar a saúde e o conforto do trabalhador.

A ergonomia surgiu quando os computadores começaram a fazer para do dia a dia dos escritórios, isso na década de 1980, quando eles chegaram, os móveis e cadeiras não eram adaptados para essa realidade, isso resultou nos distúrbios relacionados ao trabalho como as LER/DORTS que já são bastante conhecidas hoje como motivos de afastamento do emprego.

Hoje a norma que regulamenta os mobiliários e condições do posto de trabalho é a NR 17, ela traça diretrizes para escolha dos móveis de escritório, característica das cadeiras e muito mais. As indústrias, os escritórios devem ficar atentos a essa norma na hora de adquirir seus mobiliários.

Veja também: Qual a melhor loja de móveis para escritório em São Paulo

O Trabalhador que fica sentado várias horas em uma cadeira de escritório que não respeitam as normas de ergonomia irá sofrer vários danos, por exemplo, nessa posição o indivíduo sofre uma pressão de 50% em seus discos vertebrais, pressão essa ele não sofrerá se estiver de pé. Portanto a posição sentada não é uma das melhores, se a pessoa não estiver em uma cadeira ergonômica. Cadeiras ergonômicas proporcionam uma série de regulagens para que o trabalhador não sofra tento com essa posição, permitindo essa alternância para que não fique desconfortável ao decorrer do dia.

Cadeiras que não são ergonômicas induzem posições erradas para quem a usa, ocasionando uma série de problemas principalmente na coluna, isso é o maior motivo de afastamento dos funcionários na maioria das empresas brasileiras. Esse problema ocorre hoje em dia devido a escolha errada nos mobiliários de escritório, muitos optam pela economia e estética na escolha das cadeiras, essa decisão pode custar mais caro, pois a cadeira errada acarretará não só um prejuízo na saúde da pessoa que a usa, mas como afastamento das funções do indivíduo que foi afetado por essa escolha errônea.

Os problemas mais comuns que ocorrem quando não se faz uso da cadeira adequada são a lombalgia, dor nas costas, hérnia de disco, escoliose e dor ciática. Alguns casos mais graves são passiveis de cirurgia.

Como escolher a cadeira correta

É muito importante a escolha da cadeira ideal, pois nela a é que se vai passar a maior parte do dia, a empresa deve oferecer conforto para seus funcionários e estes devem exigir condições favoráveis de trabalho, as cadeiras ergonômicas não só é um direito do funcionário, mas como um dever da empresa, caso contrário além de problemas de saúde que um trabalhador pode ter, as empresas podem sofrer sanções severas por falta de adequação de seus mobiliários e cadeiras.

Primeiramente para se escolher uma cadeira ergonômica, é necessário saber qual o tipo de trabalho será exercido nela, pois há postos de trabalhos diferentes. São modelos interlocutores que são cadeiras fixas, operacionais que são modelos mais simples, gerente onde seu encosto é médio, presidentes seu encosto é maior que uma gerente, por exemplo, cada modelo com uma particularidade.

Outro item que é importante são os rodízios, estes serão responsáveis por fazer a cadeira se locomover. Existem os de PU que são indicados para superfícies mais delicadas como porcelanatos e pisos laminados, existem também o em nylon que podem deslizar melhor sobre uma superfície que exista um revestimento de carpete.

Quando vai se adquirir uma cadeira, é importante ficar atento às suas regulagens, como regulagem de altura, regulagem dos braços, altura e inclinação do encosto, esses mecanismos irão permitir maior conforto quando se faz uso da cadeira.

A melhor maneira de ser escolher a cadeira correta, é testando cada modelo, conhecendo suas regulagens e funções, o item que permitir um conforto maior, que seja fácil sua locomoção, acesso aos objetos em uma mesa de escritório, por exemplo e que permita variar a posição dos braços, posição do encosto, pois o dia a dia requer várias trocas de posições e movimentos. Nunca escolha pela estética da cadeira, pode ser um modelo muito bonito e de visual moderno, mas pode dificultar as tarefas básicas que se precisa executar no ambiente de trabalho.

Como utilizar a cadeira corretamente

Adquirida a cadeira ergonômica, agora é hora de fazer uso. Primeiro ao sentar nela, regule a altura de modo que os pés de quem a usa fiquem totalmente apoiados no chão, caso não seja possível, pode-se fazer uso de um apoio para os pés. As dobras na parte superior do joelho devem ficar de 3 a 5 cm acima do assento, isso para não atrapalhar a circulação sanguínea.

Seu encosto deve permitir que a coluna fique protegida e encostada, mantendo um angulo de 100 a 110°, isso evita a pressão nos discos vertebrais.
Por fim regule os apoios de braços, de modo que os braços de quem a usa forme um ângulo de 90°, de modo que os cotovelos toquem levemente o braço da cadeira, isso irá facilitar no momento de uma digitação e quando a pessoa sair da cadeira, os braços irão servir de apoio.

As cadeiras ergonômicas não só ficarão em uma posição, mas podem mudar as os ajustes de acordo com o usuário, permitindo, por exemplo, que ele mova o ajuste de encosto em diferentes graus, isso sempre visando seu conforto durante o trabalho.